Unidade produzirá o jipinho compacto GLA e a próxima geração do Classe C a partir de 2016

 Mercedes-Benz, Andreas Renschler, e Dilma Rousseff, nesta terça-feira (1), em Brasília.
CEO mundial da Mercedes-Benz, Andreas Renschler, e Dilma Rousseff, nesta terça-feira (1), em Brasília. A presidenta brincou com miniautura de carro da marca alemã (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

A Mercedes-Benz do Brasil comunicou nesta terça-feira (1º) que vai construir uma fábrica de automóveis na cidade de Iracemápolis, interior de São Paulo. O anúncio foi feito no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulistano, junto a autoridades brasileiras, entre elas a presidente Dilma Rousseff e o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel. A unidade receberá investimento de R$ 500 milhões, começa a operar em 2016 e será responsável pela produção do jipinho urbano GLA e da próxima geração do sedã Classe C — cujo lançamento é aguardado para janeiro, no Salão do Automóvel de Detroit (EUA).

Com cerca de 20 mil habitantes e logística atraente (fica em um raio de 50 km de Campinas), Iracemápolis desbancou Juiz de Fora (MG) e uma cidade de Santa Catarina, também cotadas para receber a fábrica da marca alemã. Segundo o comunicado oficial, a unidade produzirá 20 mil carros/ano e promete mudar o panorama da cidade, com a abertura de 1.000 postos de trabalho diretos e outros 3.000 indiretos, junto aos fornecedores. Acompanhado de Andreas Renschler, membro da diretoria mundial, o presidente da Mercedes no Brasil, Philipp Scheimer, ressaltou que a nova fábrica fará da marca a mais completa do País.

— Com a produção local de automóveis, a Mercedes-Benz sobressai como a única empresa que atua em todos os segmentos de mobilidade no Brasil, com automóveis, caminhões, ônibus e vans.

No passinho das rivais

A estratégia da Mercedes-Benz de fabricar um sedã e um utilitário compacto no Brasil mostra um alinhamento com as arquirrivais Audi e BMW, que também escolheram nacionalizar modelos das mesmas categorias. A Audi vai montar o A3 sedã e o utilitário Q3 no Paraná a partir de 2015, sete anos após encerrar a produção do hatch de luxo A3 na unidade de São José dos Pinhais, que pertence à Volkswagen. Já a BMW fabricará o crossover X1 em sua primeira linha de montagem brasileira, que está em contrução em Araquari (SC).

Mercedes-Benz Classe C
Mercedes-Benz Classe C (Foto: Divulgação)

Carros brasileiros terão motor flex

Durante a conversa, Philipp também afirmou que os produtos nacionais terão motor flex, habilitado a beber etanol e gasolina (em qualquer proporção). O executivo, porém, não apontou que motor ganhará a tecnologia. Já sobre versões híbridas, o chefão da Mercedes do Brasil foi taxativo e disse que o custo é muito alto para o mercado local.

Próximos lançamentos

A entrevista com o chefão da Mercedes-Benz do Brasil terminou focada nos próximos lançamentos da marca no País. O executivo confirmou o sedã compacto CLA para o final deste ano, e o crossover GLA, principal lançamento da marca em Frankfurt, para o fim de 2014, inicialmente importado da Alemanha.

Seguros Para Automóveis! Acesse www.jorgecouriseguros.com.br/seguro-de-automovel

Reader Interactions