A vida é cheia de riscos não é?

O ser humano acorda pela manhã e não sabe como estará ao final do dia. Existe um dito popular que diz: Quem não arrisca, não petisca, mas em muitos casos, ocorre o inverso: o risco causa grandes perdas e pode trazer perdas onde o impacto financeiro é negativo.

Assim, precisamente falando, risco é um evento ou condição incerta, isto é, que pode ou não ocorrer no futuro, e pode ter um efeito negativo e considerável em termos monetários. Esse evento pode ser totalmente incerto, como a queda de um raio, ou certo, mas acontecendo em data incerta, como a morte.

O impacto financeiro de um sinistro pode atingir milhões de reais e levar a empresa que não se precaveu à falência, ou o indivíduo a perder parte de um patrimônio que lhe exigiu anos para alcançar. É nesse momento que o seguro se torna importante.

A inevitável realidade dos riscos que corremos levou a humanidade a procurar gerenciar esses riscos, uma dessas formas é o SEGURO.

O seguro é a opção moderna e mais usada de evitar um risco, envolve a transferência do risco de perda de um bem ou de uma pessoa (empresa ou indivíduo) para uma entidade (seguradora) que assume os riscos e recebe em troca um prêmio. O conjunto dos prêmios de vários riscos, muitos sem ocorrências (sinistros), permitem às seguradoras formarem reservas para pagar os sinistros.

O seguro é um contrato entre um indivíduo ou uma empresa (segurado) e uma seguradora. O segurado paga um preço chamado “prêmio” e a companhia, em troca, compromete-se pagar a eventual perda financeira correspondente, durante o período da apólice. O risco é transferido do segurado para a seguradora e o documento que formaliza esse contrato se chama apólice.

A apólice de seguro é um contrato especulativo, a seguradora recebe as informações do segurado e com base nelas, traça um perfil do risco e calcula a perda esperada e o prêmio. Se o segurado omite informações que agravariam o risco, ameaçando de prejuízo à seguradora, ele falta com o principio da boa-fé. O mesmo ocorre se a empresa, aproveitando-se do desconhecimento da maioria dos segurados a respeito das formalidades técnicas do mercado e das terminologias vagas na apólice que escondam algumas exclusões.

Estar seguro nos dias de hoje é algo imprescindível, lhe traz tranquilidade ao garantir a segurança de seus bens maiores.

Reader Interactions