Entenda como o Marco Civil da Internet pode influenciar no mercado de Seguros

O avanço da tecnologia e as facilidades que a internet oferece para a realização das operações do dia-a-dia também trouxeram os crimes cibernéticos, que têm sido cada vez mais comuns no mundo corporativo. Nesse sentido, a aprovação da Lei nº 12.965, mais conhecida como Marco Civil da Internet, pode trazer mais controle, estabelecendo princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da web. No âmbito do mercado de seguros, a aprovação da lei é vista como oportunidade para a venda de produtos que protejam as empresas dos riscos cibernéticos.

Segundo o gerente de linhas financeiras da Willis Brasil, Marcelo Pollak, devido às fracas medidas legais do Brasil para a punição desses crimes, o País figura entre os que mais sofrem com os ataques cibernéticos. Durante o evento “Cyber Risks: a ameaça cibernética para seus negócios”, que aconteceu no dia 22 de maio, em São Paulo, o executivo apontou que o Brasil é o oitavo país que mais sofre ataques virtuais. “O Marco Civil da Internet serviu para fomentar a discussão sobre a importância das empresas preservarem seus dados, além de responsabilizá-las pelo sigilo das informações de seus clientes”, completa.

Uma estratégia bem formulada permite à organização assumir riscos maiores, o que faz com que o seu desempenho supere os concorrentes. É o que acredita Denny Roger, especialista em segurança da informação e gestão de riscos. “É cada vez maior a busca das organizações por boas práticas de governança corporativa, na qual a tecnologia da informação é considerada parte do risco operacional”, declara.

Reader Interactions